periodontista

Refrigerante pode? Ele estraga os dentes?

Refrigerante pode? Ele estraga os dentes?

Se refrigerante fosse tão ruim assim, não seria vendido nas cantinas escolares e servido em festas. Vamos saber algumas verdades.

Felipe (nome fictício, mas a história é real) é um garoto educado, que escovava sempre seus dentes. Retornava ao dentista o seis em seis meses para uma manutenção. Mas… no último retorno, aos 13 anos, ele tinha manchas bem brancas nos dentes e onze cáries grandes. Onze!!! Investigando o que haveria acontecido, descobri que ao entrar na adolescência, ele criou o hábito de tomar um refrigerante todos os dias no lanche da escola. E cáries de avanço muito rápido foram desenvolvidas.

Carlos está fazendo uma pós-graduação que exige que ele se divida entre o trabalho, as aulas, muita leitura técnica e o desenvolvimento do seu trabalho de conclusão de curso. Sabendo que muito acúcar faz mal para os dentes, optou pela versão light de um refrigerante. Começa a primeira latinha logo cedo e ao longo do dia variam de meia a uma dúzia de latinhas. Isso o mantém acordado para essa rotina puxada. Mas seus dentes também sentiram o baque com o esmalte parcialmente dissolvido pela mistura química erosiva consumida ao longo do dia.

O açúcar pode causar cáries. A acidez da própria bebida somada aos inúmeros produtos químicos dissolvem a camada dura do esmalte. Sem esmalte, a dentina exposta fica sensível e muito suscetível à cáries. Somando o acúcar+acidez+produtos químicos+ higiene ruim a história estará muito próxima a de Felipe que causou um grande estrago em pouco tempo. Essa mistura toda também poderá dissolver o dente ao redor de restaurações, facilitando grandemente as infiltrações.

Não é só por ser vendido, que seja absolutamente sem consequência à saúde. O maior problema é o hábito se transformar em rotina, um hábito vicioso. Vamos fazer novas escolhas? Vídeos e artigos sobre saúde em www.cristinamiura.com.br

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 1535 comments
Magnetoterapia na Odontologia – Terapias Complementares

Magnetoterapia na Odontologia – Terapias Complementares

A Magnetoterapia constitui-se num excelente recurso no controle da dor, inflamação e processos infecciosos e na recuperação pós-operatória. Utilizada há milênios no oriente, hoje já apresenta aplicações terapêuticas bem definidas.

Por que pensar na utilização da Magnetoterapia se há tantos recursos medicamentosos para o mesmo efeito? Exatamente porque o mesmo remédio pode se transformar em veneno se ultrapassado em dose e frequência. Porque em casos de dores ou inflamações que se alongam por dias ou meses, os efeitos adversos poderão se somar e o medicamento que seria muito bom, poderá ser ruim. Terapias Complementares não excluem a utilização dos recursos tradicionais, e como o próprio nome diz: complementam. Reduzindo os medicamentos e obtendo resultados melhores, conseguimos alcançar a saúde integrando o melhor dos dois mundos.

COMO FUNCIONAM? Compreendendo o corpo humano com uma sequência de reações bioquímicas e eletroquímicas, a Magnetoterapia traz benefícios à saúde. Somos seres cheios de reações químicas. Como isso é influenciado pelos ímãs, o uso adequado consegue modificar essas reações.

O QUE SÃO MAGNETOS? São pequenos ímãs arredondados para facilitar a aplicação no corpo, em pontos específicos que são colados com fita microporosa. A água também é modificada pela ação dos ímãs, sendo chamada de água magnetizada. Um dos lados representa o pólo norte e outro o pólo sul e cada um apresenta ações específicas.

QUAIS OS RESULTADOS DA MAGNETOTERAPIA?

  • Controle ou alívio da dor
  • Diminuição de dores de artrite, artrose, má circulação, bursite, tendinite
  • Controle de infecção e inflamação
  • Relaxamento muscular
  • Revitaliza tecidos e nervos melhorando a cicatrização
  • Acelera a consolidação de fraturas e recuperação de feridas
  • Prolonga o intervalo das sessões de acupuntura
  • Como substitutos de agulhas de acupuntura para crianças ou quem tiver medo de agulhas.

Para as aplicações, o profissional deverá ter recebido treinamento especializado. Desejando conhecer mais desta terapia, entre em contato conosco, que ficaremos felizes em ajudar! www.cristinamiura.com.br

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 116 comments
Acupuntura e Odontologia combinam? Nem imagine como…

Acupuntura e Odontologia combinam? Nem imagine como…

Cirurgia odontológica sem dor, sem estresse, sem roxinho, sem inchaço… removendo os pontos em 5 dias. Tudo isso associando o melhor da Acupuntura com o melhor da ciência ocidental!

A Acupuntura é uma terapia milenar onde compreende-se que existem canais de energia percorrendo todo o corpo, no mesmo raciocínio da circulação sanguínea. Só que de energia. Esses canais de energia podem estar obstruídos em alguns casos e podem ser estimulados de forma a possibilitar efeitos desejados no corpo.

Cirurgia para extração de dentes do siso, para colocação de implantes, correções gengivais e tantas outras podem ser realizadas com o máximo de conforto com a associação da acupuntura. Acompanhe as vantagens:

MENOR UTILIZAÇÀO DE ANESTÉSICOS E MEDICAMENTOS. Como o fluxo de energia da própria pessoa será otimizada, tudo funcionará melhor, naturalmente: a cicatrização, e o sistema analgésico do próprio corpo. Ainda assim, potencializado pela acupuntura. Pontos de relaxamento também são aplicados, e a anestesia alcança profundidade em menor quantidade.

PONTOS ESPECÍFICOS PARA RESULTADOS ESPECÍFICOS. Pontos para relaxamento, pontos analgésicos, pontos para diminuição do sangramento e hematomas, pontos para diminuição do edema (inchaço) também são aplicados. E os pontos para melhoria do fluxo de energia do corpo conferem uma cicatrização acelerada. Tudo isso com muito conforto.

ELETROACUPUNTURA. A Acupuntura poderá também ser intensificada com um equipamento que confere pequenos estímulos elétricos potencializando todos os efeitos obtidos.

E SE EU NÃO ACREDITAR, FUNCIONA? Estudos em animais, utilizando pontos correspondentes anatomicamente para dor, comprovaram a liberação de substâncias analgésicas chamados opióides endógenos. É a exata substância que o corpo é capaz de produzir como analgésico natural, mas estimulado através da acupuntura. Como o animal independe de acreditar para que funcione ou não, inúmeros trabalhos deste tipo transformaram a acupuntura numa terapia cientificamente comprovada.

Esse é o nosso novo jeito de trabalhar com cirurgias odontológicas. Novos tempos, integrando terapias. Saiba mais em www.cristinamiura.com.br

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 2637 comments
Dentaduras… sabe como mantê-la limpinnha?

Dentaduras… sabe como mantê-la limpinnha?

Dentaduras também são parte importante da saúde bucal. Merecem um cuidado especial!

  1. REMOVA DIARIAMENTE PARA UMA BOA HIGIENE. Que tal no horário do banho corporal, estabelecer que será o horário do “banho” da prótese? Preferencialmente com um produto específico pelo poder de matar microrganismos nas reentrâncias da prótese. Sem isso, infecções de fungos como candidíase no céu da boca ou no cantinho da boca podem ocorrer com frequência. Podem ser incômodas, e a forma de controle seria essa desinfecção diária.
  2. QUE PRODUTO USAR PARA A DESINFECÇÃO? Existem produtos prontos disponíveis nas farmácias com esse efeito antimicrobiano, com sabor e odor bastante agradáveis. Mas a velha e boa água sanitária poderá ser utilizada num pote de plástico, na proporção de uma colher de sopa aproximadamente, para uma xícara de água. 5 minutos de imersão, ou durante o período do banho são suficientes para essa higiene.
  3. COMO ESCOVAR? Bom lembrar que dentaduras não são dentes. E o uso da pasta convencional, poderá riscar e tirar o brilho da prótese. Use detergente de louça e uma escova dura. Existem também escovas próprias com desenho anatômico para a parte interna da prótese à venda em grandes farmácias.
  4. CUIDADO PARA NÃO DERRUBAR! Dentadura fora da boca, com água e sabão é um perigo para que ela escorregue e se espatife no chão. Faça sempre essa higiene sobre uma toalha como anteparo para quedas.
  5. COMO RETIRAR O TÁRTARO E MANCHAS DA DENTADURA? Inúmeros fatores individuais favorecem a maior formação de cálculo. Para isso, mergulhe em vinagre e a cada 5 minutos remova com a escova o cálculo ou as manchas. Mas não misture água sanitária com vinagre, que um anula o efeito do outro, por serem incompatíveis.
  6. E QUANDO O DONO DA PRÓTESE NÃO CONSEGUE CUIDAR DISSO? Por favor, familiares cuidadores, remova para higiene após cada refeição. E para estômagos sensíveis… use luvas! Veja mais dicas em www.cristinamiura.com.br

 

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 402 comments
Dentes sensíveis? Como prevenir e tratar?

Dentes sensíveis? Como prevenir e tratar?

Tomar sorvete lhe dá arrepios. Laranja, limão ou abacaxi são repensados cuidadosamente se valem a pena… saiba que a sua alimentação não precisa ser tão limitada! Saiba o que pode causar dentes sensíveis e compreenda os tratamentos sempre voltados à causa:

1 –  BRUXISMO OU APERTAMENTO DENTAL – Os dentes devem ficar desencostados o dia todo. Se eles ficam mordidos o dia todo, há uma grande chance dessa força de pequena intensidade, mas ao longo de muitas horas durante o dia, possam espremer o ligamento do seu dente e assim também a nutrição sanguínea da gengiva. A gengiva sem nutrição, pode começar a encolher e tornar os dentes sensíveis. Vigiar o apertamento diurno e buscar ajuda profissional em caso de apertamento noturno, são parte do tratamento.

2 – ABFRAÇÃO OU MICROTRINCAS DO DENTE PERTO DA GENGIVA – O bruxismo pode forçar o dente a ponto de começar a trincar minimamente bem perto da gengiva, onde os dentes são acinturados. Isso causa uma lesão chamada abfração, onde esse trincamento seguido de microdesmoronamento deixa a dentina exposta. Essa dentina, é o que deixa os dentes sensíveis a estímulos ácidos ou gelados. O tratamento da causa, que é o bruxismo é o mais importante! É muito importante que um profissional avalie a necessidade ou não de intervir preenchendo onde está quebrado ou fazendo uma placa de proteção noturna.

3 – GENGIVAS GENETICAMENTE MUITO FINAS – Gengivas que de tão finas fazem transparecer os vasos sanguíneos. Que de tão finas, dão um formato bem alongado ou triangular aos dentes, podem retrair, causando dor. Nesses casos, uma cirurgia para aumentar a espessura da gengiva poderá ser necessária.

4 – ESCOVAÇÃO MUITO FORTE – Quem deforma a sua escova em menos de 3 meses tem a chance de ser um escovador forte. A escovação precisa limpar os cantinhos da boca, e isso nada tem a ver com a força.

Saiba mais lendo outros artigos

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 75 comments
Cirurgias odontológicas modernas com analgésicos naturais e tranquilidade?

Cirurgias odontológicas modernas com analgésicos naturais e tranquilidade?

Que tal experimentar um novo jeito de passar por cirurgias odontológicas? Embasado no melhor e no que há de mais atual na ciência! Associado a outras  técnicas para que a sua experiência conosco seja muito tranquila! Veja o que utilizamos:

ACUPUNTURA – É uma técnica milenar, nascida na China. Através da estimulação de alguns pontos no corpo. Obtemos resultados de relaxamento, diminuição do estresse, diminuição do edema (inchaço) e hematoma (roxinho), melhora da cicatrização depois das cirurgias que os pacientes relatam ser praticamente sem dor.

AURICULOTERAPIA – Entende a orelha com pontos que são reflexo do corpo, como um mapa. Conforme o ponto estimulado com a colagem de uma bolinha de cristal, conseguimos vários resultados. Redução da ansiedade e melhoria da cicatrização, efeito analgésico e melhoria de queixas físicas são alguma.  A auriculoterapia é realizada imediatamente antes das cirurgias.

FLORAIS DE BACH – São gotinhas contendo princípios vibracionais das flores para conforto emocional, controle da ansiedade e principalmente para o controle do medo de dentista!

LASER TERAPÊUTICO – É a aplicação de uma luz de laser, através de um equipamento adequado com um comprimento determinado que é absorvido pela célula. Isso dá um ganho de energia pela célula trazendo um efeito analgésico importante e aumento da velocidade da cicatrização. Após todas as cirurgias, segue-se esta aplicação.

LASER ILIB – Esse laser atravessa a pele e é aplicado no sangue através de uma pulseira posicionadora na artéria radial do pulso. Tem um grande efeito de combate aos radicais livres e melhora na cicatrização. Já é utilizado há muitos anos na área de estética como um “soro rejuvenescedor” de tantas melhorias outras que ele traz ao corpo.

Tudo isso para a sua melhor experiência em cirurgias odontológicas. Com muitos agentes analgésicos naturais trabalhando junto e muita tranquilidade. Saiba mais, explorando o site ou entrando em contato, que ficaremos felizes em informar.

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 614 comments
Medo de dentista. Como diminuir? Experimente Florais de Bach

Medo de dentista. Como diminuir? Experimente Florais de Bach

Florais de Bach são essências vibracionais que auxiliam muito na diminuição do medo de dentista. Considerados parte de Terapias Integrativas que incluem terapias que não se utilizam de medicamentos alopáticos – ou os medicamentos tradicionais. Isso funciona de verdade! Entenda como.

Medo. Só de pensar em dentista, desiste da idéia e posterga retornos. Suor frio.

20 anos tenho me utilizado dos Florais de Bach para o controle do medo de dentista. Hoje essas Terapias Integrativas estão sendo ofertadas pelo Sistema Único de Saúde em vista do grande benefício ao paciente.

O objetivo da Terapia Floral é o controla das emoções. Dr.Edward Bach, seu idealizador, dizia que antes do corpo físico padecer, o corpo emocional padeceria primeiro. Em outras palavras, cuidar das emoções, além de evitar grandes sofrimentos também preveniria problemas de saúde. Atualmente existem outros sistemas florais como Florais Australianos, Florais de Minas, Florais da Amazônia, cada uma com papéis específicos.

Nenhum sentimento é compreendido como ruim. É um desequilíbrio, que nos serve para perceber algo fora do lugar, refletirmos para aprendermos algo com isso, em alguns casos. O sentimento de MEDO DE DENTISTA é um medo específico, com uma causa específica. É tratado pelo floral Mimulus. Esta flor emana uma vibração que vai equilibrar esse sentimento em sua virtude oposta que é a CORAGEM PARA IR AO DENTISTA. Quanto sentimos coragem, o medo ainda existe. Estamos conscientes do enfrentamento mas nos enchemos da vibração de coragem para a situação específica.

Um bom Terapeuta Floral poderá realizar um terapia transformadora em autoconhecimento e autosuperação. São realizadas consultas periódicas e as dificuldades emocionais são tratadas com florais específicos.

Mas quem quiser abordar somente o MEDO DE DENTISTA, peça um Floral de Bach Mimulus para a Farmácia de Manipulação e tome 4 gotas 4 vezes ao dia por ao menos um mês antes da consulta odontológica.

 

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 79 comments
Diabetes e saúde bucal. Conhece essa relação?

Diabetes e saúde bucal. Conhece essa relação?

Sabia que a sua saúde bucal colabora grandemente no controle do diabetes? Doenças da gengiva têm uma coisa em comum com o diabetes: ambas são doenças inflamatórias. Controlar uma auxilia no controle da outra.

Diabetes… doença silenciosa e de controle complexo. Veja aí mais uma para o arsenal de tratamento.

  1. AUMENTA 2,5 VEZES MAIS RISCO DE TEREM DOENÇA PERIODONTAL. Todos temos muitas bactérias do bem na microbiota bucal. Mas alguns fatores, entre eles o diabetes, diminuem a resposta de defesa e deixam a pessoa mais suscetível de ser infectados por algumas bactérias da doença. Essas ainda se proliferam, aumentam em proporção desencadeando a doença. Portanto, cuidar dos níveis de açúcar no sangue é uma baita prevenção à doença periodontal.
  2. A ÁREA DE GENGIVAS INFLAMADAS AO LONGO DOS VÁRIOS DENTES DA BOCA É GRANDE. Portanto, a área de inflamação é igualmente grande. Num estudo medindo a área afetada num caso de doença, é equivalente à área de um antebraço. Como se o antebraço estivesse todo machucado, aberto à entrada de micróbios. Toda área inflamada é aberta aos micróbios da boca. E diabéticos precisam cuidar com infecções.
  3. MUITO AÇÚCAR NO SANGUE PIORA A FUNÇÃO DAS CÉLULAS DE DEFESA. As células estão lá, prontinhas para defender, mas o excesso de açúcar dificulta a função de defesa tanto dos micróbios da doença periodontal, quanto de muitos outros.
  4. A INFLAMAÇÃO GENGIVAL PIORA O DIABETES. Porque em toda a inflamação acontece a liberação de sinalizadores no sangue, chamadas citocinas e outros mediadores inflamatórios correndo no sangue. Como se fossem “cartas” enviadas no sangue, deixando todo o corpo em alerta para se inflamar. Portanto, onde houver inflamação em algum outro lugar no corpo, essa será piorada com esses sinalizadores. E a inflamação mais grave são os que podem causar entupimento das artérias do coração! Também por isso é muito comum que diabéticos tenham problemas cardíacos.
  5. E a conclusão que a ciência chegou é que O CONTROLE DA DOENÇA PERIODONTAL MELHORA O DIABETES! E vice versa.

 

Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 55 comments
O tratamento periodontal é o controle do microbioma. Muito mais que limpeza.

O tratamento periodontal é o controle do microbioma. Muito mais que limpeza.

É muito mais que ‘limpeza dental’. Acompanhar a saúde deste microbioma é o principal objetivo do tratamento periodontal.

  1. MICROBIOMA É SINÔNIMO DA ECOLOGIA DOS MICRÓBIOS.
  2. A MAIORIA DAS BACTÉRIAS DA BOCA SÃO BENÉFICAS. Mesmo em momentos de doença! A diferença está na proporção de bactérias inflamatórias como Agregattibacter actynomincetemcomitas ou Prophyromonas gingivalis, que acaba aumentando em estados de doença.
  3. O TRATAMENTO PERIODONTAL SIGNIFICA MAIS QUE UMA LIMPEZA. A intenção é dar mais condições para que a microbiota retorne ao estágio de equilíbrio. Remover o cálculo dentário, alisar raízes e polir elementos dentários vai dificultar a sobrevivência dessas bactérias de doença na boca.
  4. EXISTEM “LIMPEZAS” E TRATAMENTOS CHEIOS DE PROPÓSITO E INTENCIONALIDADES. Limpeza é passar o ultrassom com jato para fical limpinho. Tratamento periodontal é localizar detalhadamente todos os cantinhos e asperezas possíveis dentro da boca, a fim de garantir a saúde dental e gengival.
  5. AS BACTÉRIAS RELACIONADAS COM A DOENÇA PRECISAM DE UMA CONDIÇÃO ESPECIAL PARA SOBREVIVER. São “esconderijos” sem oxigênio e sem acesso à higiene como cálculo ou bolsa periodontal. Levam ao menos 21 dias para que comecem a se proliferar, porque precisam de um ambiente altamente específico. Na intervenção profissional, todos esses cantinhos são alisados ou polidos, a fim de dificultar o supercrescimento das bactérias da doença.
  6. BACTÉRIAS DA DOENÇA (OU PERIODONTOPATOGÊNICAS) CAUSAM INFLAMAÇÃO. Quando em maior proporção, liberam toxinas inflamatórias. Assim, percebe-se o sangramento gengival. Um exame profissional chamado “sangramento à sondagem” é o sinal mais inicial de que a microbiota está desequilibrada. Em casa, o exame mais fácil é: ao passar o fio dental dentro do espaço entre o dente e a gengiva, este sair seco, sem sangramento.
  7. 30 A 40 DIAS APÓS O TRATAMENTO, UMA REAVALIAÇÃO OBSERVA OS RESULTADOS OBTIDOS. É um tempo médio para acompanhar a mudança do microbioma. Sem sangramento, sem halitose, com gengivas rosadas e saudáveis.
Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 71 comments
Periodontista ou Dentista? De quem você precisa?

Periodontista ou Dentista? De quem você precisa?

10% da população apresenta doença periodontal. 45% das pessoas com implantes apresentam periimplantite após a primeira década. 100% dos jovens entre 16 e 25 anos têm gengivite em algum lugar da boca. Talvez a consulta a um Periodontista seja interessante para você.

Periodontista é o especialista em tratar ou manter a saúde de ossos e gengivas.

  1. SE VOCÊ TEM MAIS DE 30 ANOS E SENTE SEUS DENTES ÁSPEROS, pode ser que tenha uma camada de cálculo dentário sobre todos os seus dentes. Dá a sensação de que os dentes nunca estão limpos. A LISURA é muito importante para a saúde periodontal (dos ossos e gengiva), porque facilita muito a higiene bucal diárias. Depois dos 30 anos, a formação de cálculo é mais intensa.
  2. SE VOCÊ É JOVEM E A GENGIVA SEMPRE SANGRA OU CRESCE AO REDOR DO APARELHO ORTODÔNTICO. Sangramento gengival é sinal de inflamação. Esse é o comando para o corpo aumentar a quantidade de sangue para o local, para chegar mais defesa. Por isso sangra ao escovar ou passar o fio. As gengivas são bastante resistentes. Portanto, não adianta pensar que um alimento ou a escova machucaram o lugar. Sangrou, está inflamado! E se está inflamado, tem bactérias ou cálculo acumulados. O periodontista saberá lhe orientar. Alterações hormonais no indivíduo jovem também aumentam o aporte sanguíneo. Portanto, se o especialista já identificou que a causa são os hormônios mesmo, leia este post sobre produtos naturais.
  3. SE ESTÁ ENTRANDO NA MENOPAUSA, JÁ TRATOU ALGUMA VEZ DE PERIODONTITE, TEM DIABETES OU IMPLANTES DENTÁRIOS…  A menopausa traz um conjunto de alterações hormonais que podem desencadear uma doença periodontal nesse período de transição. E quem já tem implantes dentários instalados, precisa de cuidados redobrados! Implante não pode sangrar nem ter cheiro ruim. Pode ser o início de uma periimplantite, que é uma infecção ao redor dos implantes de difícil controle! E aos diabéticos que precisam sempre cuidar de infecções… Boca é um potencial foco de infecção. A saúde bucal refletirá mais ainda em benefício da saúde geral!
Posted by Dra. Cristina Miura in Todos, 44 comments